Cargo Público

Cargos públicos divididos em relação ao provimento:

Cargo Efetivo

Obrigatório concurso público para provimento de cargo efetivo. O concurso poderá ser de provas ou de provas e títulos.

O art. 37, III CF determina que o prazo do concurso público poderá ser de até 2 anos prorrogável ou não por igual período (1 vez). No edital do concurso público que será definido, entre outras coisas, o prazo de validade do certame.

Concurso de Provas: objetiva e/ou subjetiva, teórica e/ou prática.

Concurso de Títulos: não é eliminatória apenas classificatória. Não poderá haver apenas concurso de títulos, o que é permitido é concurso de provas e títulos.

Cargo em Comissão

Cargo de chefia, direção ou assessoria. Cargo em Comissão também é chamado de Cargo de Confiança. Não há estabilidade caso o indivíduo escolhido não seja servidor público estável.O art. 37 incisos II e V CF determina que a escolha do indivíduo é livre, não há concurso, assim como a exoneração do cargo que também é livre. O critério de seleção é a “confiança” mas deve respeitar outros critérios como, por exemplo,  ser brasileiro, estar quites com a justiça eleitoral, ter a escolaridade mínima exigida etc.

Como a escolha para cargos em comissão é livre, pode-se nomear indivíduos internos ou externos à Administração Pública. No caso de já ser servidor público, este deverá deixar (temporariamente) o cargo efetivo para assumir o cargo de confiança. Quando for exonerado do cargo de confiança volta a assumir o cargo anterior. Isto acontece porque o cargo em confiança requer dedicação plena (integral), não é possível a acumulação de cargos. A remuneração também será somente uma.

A Emenda Constitucional 19 altera o art. 37 inciso V definindo que a lei estabelecerá um percentual mínimo de cargos em comissão que devem ser preenchidos por indivíduos com cargo efetivo. Por exemplo, no Rio de Janeiro este percentual é de 75%, esta lei não existe em todos os Estados.

Cargo em Comissão é diferente de Função de Confiança:

  • Cargo em Comissão é de livre nomeação. Ex: Secretário do governo.
  • Função de Confiança só é para agente efetivo (com cargo de carreira). Ex. Chefe de equipe.

Para que alguém de um órgão ou entidade exerça um cargo de confiança em outro órgão ou entidade, o agente deve ser cedido para lá. Obs: os servidores não são “emprestados” são cedidos!

Classificação de Cargos

Quanto a remuneração (provimento):

  1. Efetivo: exige concurso público para nomeação.
  2. Em comissão: nomeação e exoneração é de livre escolha (demissão ad nutum).

Quanto a estrutura:

  1. De carreira: estruturada em níveis ou classes. A passagem de níveis é feita por meio de promoção (por tempo ou merecimento). Ex: Juiz Substituto-Juiz Titular-Desembargador.
  2. Isolados: cargo único , não há classes. Ex. Oficial de Justiça.

Regras do Cargo Público:

  • Todo Cargo de Carreira é Efetivo;
  • Todo Cargo em Comissão é Isolado;
  • Há Cargos Efetivos que são Isolados.

Comentários  

 
Taís
0 # Taís 11-02-2014 15:37
Obrigada!
Responder | Responder com citação | Citar
 
 
Israel
0 # Israel 25-03-2014 22:39
como assim "isolados"?
8)
Responder | Responder com citação | Citar
 

Gostou do conteúdo? Compartilhe!


Questões de Concurso

Respondendo prova de simulado

Para treinar e se aperfeiçoar, o ideal é responder a questões que irão testar os seus conhecimentos em concursos públicos. Confira em nossa site.

Questões de Concurso

Matérias do Concurso

Estudantes lendo livro Concurso Público

Você já escolheu a área em que você vai prestar concurso público? Se sim, aproveite para ler os conteúdos que mais caem nas provas.

Matérias do Concurso

Edital de Concurso

Ler livros óculos

Nesta seção você encontra os editais de concursos separados por áreas. Escolha uma área de seu interesse e fique por dentro de tudo sobre a vaga escolhida!

Edital de Concurso