Direito de Família

casal

O Direito de Família é um segmento do Direito Civil que regulamenta e disciplina, através de um conjunto de princípios e regras, as relações pessoais originarias do matrimônio, união estável ou parentesco, além de institutos complementares da tutela e curatela. Família é uma realidade social e compõe a base do Estado, merecendo a mais ampla proteção do mesmo. Atualmente o Direito de Família é dividido em quatro grandes grupos:

  • Paternal;
  • Matrimonial;
  • Extramatrimonial;
  • Assistencial.

De acordo com Rodrigo da Cunha Pereira, autor do livro Direito de família e o novo Código Civil:

A partir do momento em que família deixou de ser o núcleo econômico e de reprodução para ser o espaço do afeto e do amor, surgiram novas e várias representações sociais para ela.

mae e filho A família pode ser definida como a grande célula da sociedade, estabelecida pelo vínculo de afetividade que une os indivíduos, não cabendo ao Estado definir, mas reconhecer tais núcleos. Em meados do século XX, o Estado e a Igreja começaram a perder força como “legitimadoras” e, desta forma, outras maneiras de se enxergar a união ganharam força. O estado de família possui três características: indivisibilidade (pois é singular), indisponibilidade (pois não é suscetível a renúncia) e imprescritibilidade (pois não se desfaz). Com base na igualdade jurídica dos cônjuges, o poder e autocracia do chefe de família cede espaço a um processo no qual as decisões e atitudes são tomadas a partir de um comum acordo entre marido e mulher, pois com o avanço da sociedade, a mulher deixou de ser apenas uma subordinada do homem para ser uma colaboradora, atuando lado a lado através da parceria e cumplicidade.

Os princípios do Direito de Família são:

  • Dignidade da pessoa humana, que corresponde ao amparo de cada um dos membros da família;
  • Igualdade jurídica dos cônjuges e dos companheiros, no que diz respeito aos direitos, deveres e o emprego das mesmas regras e princípios que serão exercidos igualmente pelo homem e pela mulher;
  • Igualdade jurídica de todos os filhos, tendo sido eles concebidos no casamento, fora dele ou por meio de adoção. Todos terão os mesmos direitos, sendo proibido qualquer tipo de discriminação;
  • Paternidade responsável e planejamento familiar, no que diz respeito à liberdade do casal em constituir uma comunhão familiar, seja pelo casamento ou pela união estável;
  • Princípio da comunhão plena e afetividade baseado no vínculo solidário entre os membros da família.

A família funciona como intermédio entre o indivíduo e o Estado. Ela é a junção natural humana, pois é nela que o homem nasce, vive e se reproduz; e o estudo da mesma engloba aspectos econômicos, sociológicos, jurídicos, morais e religiosos que formam laços entre si e tal combinação contribui para que a estrutura orgânica familiar seja regida pelas normas jurídicas, cujo conjunto constitui o Direito de Família.

Saiba mais acessando a página do Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM)

Casamento

Os conceitos e formas do casamento sofrem muitas variações culturais, mas de uma forma geral, é a união estabelecida pela comunhão de vida baseada na igualdade de direitos e obrigações legais. No Brasil, a idade mínima permitida para o casamento é de 16 anos, mas como nesta idade ainda não há a capacidade plena, necessitam da autorização dos pais ou responsáveis legais.

Dos impossibilitados de casar, alguns exemplos são:

  • ascendentes com descendentes, seja por parentesco biológico ou civil;
  • adotado com o filho do pai adotivo;
  • o viúvo com o condenado por homicídio contra o cônjuge falecido.

Separação e Divórcio

Qualquer um dos cônjuges pode propor a separação judicial ao atribuir ao outro alguma situação que impossibilite a vida em comum, como por exemplo:

  • adultério;
  • agressão;
  • abandono do lar por no mínimo um ano seguido;
  • conduta desonrosa.

A separação judicial pode ser classificada como uma fase do divórcio. Nos dois casos, separação ou divórcio, os indivíduos ficam isentos dos deveres do casamento, como a fidelidade, vida em comum e assistência mútua; mas a principal diferença entre ambos é que apenas com o divórcio é possível casar-se novamente. O divórcio pode ser permitido um ano após a separação judicial ou dois anos após a comprovação da separação em si. 

Regime de Bens

Atualmente, existem os seguintes regimes patrimoniais:

  • comunhão total de bens: todos os bens, tanto passados, como atuais e futuros, pertencem igualmente a ambos os cônjuges;
  • comunhão parcial de bens: os bens adquiridos após o casamento pertencem a ambos os cônjuges (exceto recebimento de herança);
  • participação final nos aquestos: durante o casamento, os bens passados e futuros são próprios de cada um, como em separação total de bens, mas ao seu término, os bens adquiridos em sua duração serão partilhados em comum;
  • separação total de bens: não há compartilhamento de patrimônio, sejam passados ou futuros. 

O regime de separação total de bens é obrigatório aos noivos menores de 16 anos e aos maiores de 70 anos.

União Estável

A união estável é classificada como a entidade familiar estabelecida através da vontade de se constituir uma família, formada pela convivência pública, contínua e durável. Tal relação deverá obedecer os mesmos deveres de uma união civil, como lealdade, respeito, sustento e educação dos filhos. Exceto quando houver um contrato escrito em concordância mútua entre os companheiros, em caso de término da união estável, é aplicado o regime da comunhão parcial de bens.

Comentários  

 
JQUEIROZ
0 # JQUEIROZ 27-10-2012 14:34
APOSTILA DIREITO DE FAMILIA
Responder | Responder com citação | Citar
 

Gostou do conteúdo? Compartilhe!


Questões de Concurso

Respondendo prova de simulado

Para treinar e se aperfeiçoar, o ideal é responder a questões que irão testar os seus conhecimentos em concursos públicos. Confira em nossa site.

Questões de Concurso

Matérias do Concurso

Estudantes lendo livro Concurso Público

Você já escolheu a área em que você vai prestar concurso público? Se sim, aproveite para ler os conteúdos que mais caem nas provas.

Matérias do Concurso

Edital de Concurso

Ler livros óculos

Nesta seção você encontra os editais de concursos separados por áreas. Escolha uma área de seu interesse e fique por dentro de tudo sobre a vaga escolhida!

Edital de Concurso