header image
TWITTER FanPage CPO - Facebook
 Adicionar aos Favoritos
Concursos Públicos 2013
Apostila Gratis
Noticias sobre Concursos
Dicas
Motivacao
Concurso Publico dos meus Sonhos
Provas de Concursos
Simulados
Legislação
Duvidas Frequentes
Espaço do Concurseiro
Concursos em Andamento
Concursos para Nivel Fundamental
Concursos para Nível Médio
Concursos por Curso Superior
Concursos Federais
Concursos Estaduais
Bancas Examinadoras
Portaria de Autorizacao de vagas
Editais de Concursos
Materias que caem nos Concursos
Menu de Login na
Página Inicial do Site.
Clique aqui.
CB Workflows




Concursos Públicos 2013 arrow Provas Concursos 2007 FCC Nivel Superior arrow TRT 23 regiao Analista Judiciario - Psicologia arrow Conhecimentos Especificos

Conhecimentos Especificos

21 - Para E. Schein (1997) cultura organizacional é

a) um conjunto de valores que define regras de interação pessoal e que determina o posicionamento da empresa perante aos seus concorrentes.
b) um padrão de comportamento considerado adequado pelo grupo de participantes e que deve ser repetido por todos os membros do grupo, quer sejam novos ou antigos colaboradores.
c) um padrão sócio-econõmico que define atitudes e influencia a tomada de decisão dos gestores de uma empresa, que se encontra expresso no inconsciente coletivo de todos os participantes da organização.
d) o modelo de pressupostos básicos que um grupo assimilou na medida em que resolveu os seus problemas de adaptação externa e integração interna e que, por ter sido suficientemente eficaz, foi considerado válido e repassado aos demais membros como a maneira correta de perceber, pensar e sentir em relação àqueles problemas.
e) um conjunto de mitos e ritos que definem crenças, valores e estilos de comunicação praticados por todos os membros de uma empresa durante um período de tempo considerado elevado, para que assim seja configurada a cultura organizacional.
 

22 - No livro Administração de Recursos Humanos, Jean Pierre Marras indica que são componentes da cultura organizacional

a) valores, ritos, mitos e tabus.
b) estilo de comunicação interpessoal, crenças, padrões de comportamento e estilo de liderança.
c) estilo de liderança, estilo de comunicação interpessoal, padrões de comportamento e práticas de recursos humanos.
d) práticas de recursos humanos, ícones, estilo de comunicação e estilo de liderança.
e) práticas de recursos humanos, estilo de comunicação, estrutura organizacional e estilo de liderança.

23 - Pesquisas realizadas por McClelland (1961), na Universidade de Harvard, provam que as forças motivacionais das pessoas refletem elementos da cultura na qual elas cresceram e se dividem em três campos diferenciados:

a) motivação para a realização, motivação para afiliação e motivação para o poder.
b) fatores higiénicos, fatores de satisfação e fatores de insatisfação.
c) motivação para segurança, motivação para auto-desenvolvimento e fatores higiénicos.
d) fatores de satisfação, fatores de insatisfação e fatores extrínsecos.
e) fatores higiénicos, fatores de insatisfação e motivação para organização.

24 - Na cultura organizacional faz-se necessário lembrar as posturas empresariais mais freqüentemente encontradas em empresas que direta ou indiretamente mantém vínculo com culturas estrangeiras: a postura etnocéntrica, a postura policêntrica e a postura geocêntrica. A postura geocêntrica é

a) da empresa que pratica exatamente o oposto à cultura etnocéntrica, pois acredita que deve manter os pressupostos da cultura original.
b) uma política empresarial que adota uma postura proveniente das características da cultura etnocéntrica, mantendo firme o propósito de criar ritos específicos que respeitem as etnias mais diversas encontradas na população empresarial.
c) uma política empresarial que adota uma postura proveniente de um mix entre as culturas policêntrica e etnocéntrica: enquanto mantém os seus valores e crenças básicas originais, procura adaptar-se às diferenças regionais do local onde está inserida.
d) da empresa que pratica exatamente o oposto da cultura policêntrica, ou seja, mantém rígido controle sobre as práticas locais adotadas, buscando eliminá- Ias para que não influenciem a cultura que deve ser instalada.
e) aquela adotada por organizações que se consideram superiores às demais culturas, portanto, em seu interior fazem prevalecer os seus valores originais em detrimento da participação espontânea dos membros do grupo empresarial.

25 - Todo recrutamento externo tem seu início a partir da tomada de decisão com relação a dois tópicos que definem, para o gestor de Recrutamento e Seleção, qual o melhor caminho a ser seguido na escolha das fontes utilizadas na prospecção de candidatos. As variáveis são:

a) demandas de mercado e competências estabelecidas para a função vaga.
b) descrição de cargos e salários.
c) salário a ser oferecido e pacote de benefícios.
d) clima e cultura organizacional.
e) tempo e custo.

26 - O processo de seleção de pessoal baseia-se fundamentalmente

a) na seleção das melhores técnicas de avaliação de conhecimentos e de personalidade.
b) na análise comparativa das exigências do cargo versus características do candidato.
c) na avaliação técnica de conhecimentos do candidato para o cargo vago frente às características positivas de personalidade apresentadas pelo candidato.
d) nas condições de mercado versus as condições oferecidas pela empresa.
e) na seleção das melhores técnicas de avaliação de conhecimentos e nas condições oferecidas pela empresa quanto ao pacote de remuneração.

27 - Ao longo da Revolução Industrial, o mercado de trabalho substituiu as fazendas pelas fábricas. Agora, na revolução da informação o mercado de trabalho está se deslocando rapidamente do setor

a) de bens para a economia de agricultura.
b) terciário para a economia informal.
c) agrícola para a economia de consumo.
d) industrial para a economia de serviços.
e) agrícola para a economia informal.

28 - A seleção de pessoal comporta três modelos de tratamento: o modelo de colocação, o modelo de seleção e o modelo de classificação. No modelo de colocação há

a) vários candidatos para um cargo.
b) vários candidatos e apenas uma vaga a ser preenchida.
c) há dois candidatos e uma vaga a ser preenchida.
d) várias vagas para vários candidatos.
e) um só candidato e uma só vaga a ser preenchida por aquele candidato.
 

29 - As entrevistas de seleção podem ser classificadas em função do formato das questões e das respostas requeridas. A entrevista do tipo não-diretiva é

a) totalmente livre não especificando nem as questões e nem as respostas requeridas. E também denominada entrevista exploratória, informal ou não estruturada.
b) a que determina o tipo de respostas desejadas, mas não especifica as questões, ou seja, deixa totalmente livre as perguntas a serem feitas, dando a sensação para o candidato que o encontro da entrevista nada mais é do que uma conversa informal.
c) aquela que faz uso de um roteiro de perguntas aberto. Esta entrevista pode também assumir uma variedade de formas, como escolha simples, escolha múltipla, etc. Apresenta a vantagem de proporcionar ao entrevistador a descontração, o que faz com que o entrevistado tenha a oportunidade de trazer à tona característica de personalidade que não conseguiriam ser observadas em outros tipos de entrevista.
d) a melhor técnica a ser utilizada nos processos de seleção para cargos gerenciais e de diretoria. O entrevistador neste tipo de entrevista se baseia em uma listagem de assuntos a questionar e colhe as respostas ou informações do candidato aleatoriamente.
e) acionada quando o entrevistado apresenta dificuldades em responder a perguntas fechadas. Basicamente a entrevista não -diretiva faz uso de perguntas comportamentais , o que revela as condições emocionais e técnicas do entrevistado para ocupar um acargo vago.

31 - Para Idalberto Chiavenato, um programa de saúde ocupacional requer as seguintes etapas: estabelecimento de um sistema de indicadores, abrangendo estatísticas de afastamentos e acompanhamento de doenças; desenvolvimento de sistemas de relatórios médicos; recompensas aos gerentes e supervisores pela administração eficaz da função de saúde ocupacional e desenvolvimento de

a) programas de qualidade de vida e combate ao stress.
b) regras e procedimentos para a prevenção médica.
c) ações para o controle da obesidade e de doenças cardíacas.
d) programas de qualidade de vida para todos os colaboradores da empresa e seus familiares.
e) programas de conscientização dos colaboradores e da comunidade onde a empresa está inserida.

32 - O método tradicional de avaliação de desempenho simples e que se baseia nas características extremas que representam desempenhos altamente positivos ou altamente negativos é denominado de método

a) de escalas gráficas.
b) de escolha forçada.
c) da pesquisa de campo.
d) de avaliação comportamental.
e) dos incidentes críticos.

34 - O levantamento de necessidades de treinamento pode ser feito em quatro níveis de análise, sendo um deles a análise organizacional que ocorre a partir

a) do exame minucioso das descrições de cargos.
b) da análise do perfil das pessoas, o que determinará quais os comportamentos, atitudes e competências que serão alvo dos treinamentos a serem desenvolvidos para a organização como um todo.
c) do diagnóstico de toda a organização, para verificar os aspectos da missão, da visão e dos objetivos estratégicos que o treinamento deve atender.
d) do exame minucioso dos resultados das avaliações de desempenho.
e) do estabelecimento de objetivos e metas estratégicas que servirão de critérios para o desenvolvimento e avaliação dos investimentos que serão realizados.

35 - O"role-playing" é uma técnica de treinamento

a) com base em pesquisas e observações que são realizadas em grupo que geralmente produzem, em média, 150 a 200 novas idéias por hora.
b) grupal baseada na representação dramatizada ou teatralizada de situações reais do trabalho.
c) que focaliza um estudo de um acontecimento prático ocorrido no ãmbito da organização e que exige do treinando a formulação teórica de uma solução.
d) que exige a reunião de vários especialistas para que possam analisar em formato de painel os resultados oferecidos por grupos de pessoas para um determinado problema empresarial.
e) realizada no local de trabalho, onde os treinandos podem revelar características de personalidade que estavam subjugadas no inconsciente.

36 - Sempre que são avaliadas as habilidades do treinando também são analisados seus conhecimentos, uma vez que estes só se justificam na medida em que conduzem o aprendiz para a aquisição de habilidades. A avaliação de habilidades ocorre sob duas condições:

a) através da aquisição de conhecimentos e da transformação dos mesmos em competências a serem praticadas no ambiente de trabalho.
b) através da aquisição de conhecimentos e da transmissão dos mesmos no ambiente de trabalho.
c) na identificação do treinando, do aprendido e da análise do seu gestor direto quanto à aplicação dos conhecimentos na prática do dia-a-dia do trabalho.
d) durante o treinamento e na experiência do dia-a-dia.
e) na identificação do treinando, do aprendido nos cursos de treinamento e da percepção dos seus pares e gestor direto, da prática do aprendido na sua vida pessoal e profissional.

37 - Fred Fiedler entende que as situações que os líderes enfrentam podem ser avaliadas em termos de três características:

a) as relações entre o líder e os seguidores; o grau de estruturação da tarefa e o poder da posição.
b) o poder de autoridade; a complexidade da tarefa e o poder de persuasão manifestado pelo líder.
c) o poder de autoridade; o grau de maturidade do colaborador para realizar a tarefa e o poder de influência manifestado pelo líder.
d) o poder de autoridade; o grau de maturidade do colaborador para realizar a tarefa e o poder de persuasão manifestado pelo líder.
e) o grau de complexidade da tarefa; o nível de desenvolvimento do colaborador para realizar a tarefa e o estilo de relacionamento interpessoal adotado pelo líder para com os seus colaboradores.

38 - A visão bidimensional da liderança permitiu oferecer explicação para conciliar a eficácia do líder com as duas orientações. Blake e Mouton, uma dupla de pesquisadores da liderança, desenvolveram a idéia da grade gerencial. De acordo com esse modelo explicativo da liderança, o líder pode dar muita ou pouca ênfase para a tarefa e, ao mesmo tempo, muita ou pouca ênfase para

a) o resultado.
b) a produção
c) as pessoas.
d) os clientes internos.
e) os processos de trabalho.

39 - Frederick Herzberg salienta que os fatores responsáveis pela satisfação profissional das pessoas são totalmente desligados e distintos dos fatores responsáveis pela insatisfação profissional. Para ele,

a) "o oposto da satisfação profissional é a frustração das necessidades básicas e evolutivas do ser humano que fará com que haja dentro das organizações um clima de trabalho favorável ou desfavorável para o alcance das metas estabelecidas de produção."
b) "a satisfação profissional está ligada diretamente à posição da empresa em alinhar as expectativas pessoais às profissionais, que auxiliarão o profissional a satisfazer ou contra-satisfazer suas necessidades primárias."
c) "a oposição, ou seja, a dicotomia satisfação - insatisfação é a mola propulsora da motivação humana, que sempre estará à disposição do profissional para, no ambiente de trabalho, realizar ou não suas atividades."
d) "o oposto da satisfação profissional não seria a insatisfação, mas sim nenhuma satisfação profissional e, da mesma forma, o oposto da insatisfação profissional seria nenhuma insatisfação profissional e não a satisfação."
e) "o ser humano é vulnerável ao ambiente de trabalho que pode favorecer ou desfavorecer o comprometimento do profissional para o cumprimento de suas tarefas, cabendo a organização satisfazer ou contra-satisfazer as necessidades humanas."

40 - Os quatro campos a serem analisados para determinar o universo de exigências encontrados nos contornos de um cargo são: condições de trabalho, responsabilidades, requisitos mentais e requisitos

a) físicos.
b) funcionais.
c) financeiros.
d) sociais.
e) ambientais.

41 - Sigmund Freud, ao pensar a estruturação da personalidade, propôs três componentes básicos estruturais da psique: o id, o ego e o superego. O ego

a) contém os conteúdos da tradição familiar e de todos os duradouros julgamentos de valores que se transmitiram de geração em geração.
b) possui conteúdos quase todos inconscientes, incluindo configurações mentais que nunca se tornaram conscientes, assim como o material que foi considerado inaceitável pela consciência.
c) desenvolve-se a partir do superego, atuando como um censor ou juiz sobre as atividades e pensamentos do id.
d) pode ser associado a um rei cego cujo poder e autoridade são totais e cerceadores, mas que depende de outros para distribuir e usar de modo adequado seu poder.
e) é originalmente criado pelo id na tentativa de enfrentar a necessidade de reduzir a tensão e aumentar o prazer, controlando ou regulando os impulsos do id de modo que o indivíduo possa buscar soluções menos imediatas e mais realistas.
 

42 - Carl Gustav Jung chamou o self de arquétipo central, arquétipo da ordem e totalidade

a) da persona.
b) da personalidade.
c) do ego.
d) da Anima.
e) do Animus.

43 - Personalidade é definida por B. F. Skinner como

a) um conjunto de padrões de reforçamento.
b) a visibilidade das causas de seu comportamento.
c) padrões de aprendizagem de homens e animais.
d) uma série de padrões de emoções como resposta.
e) uma coleção de padrões de comportamento.

44 - Eduardo Kalina, ao pensar a terapia e a prática da psicoterapia familiar do adito, afirma que é preciso estudar profundamente os fenômenos de interação familiar. Segundo este autor, a experiência cotidiana mostra que surgem aditos de determinados grupos familiares e não de outros. Acredita que as famílias que geram um membro adito são "famílias psicotóxicas". Isto significa que nelas está presente

a) a necessidade de desenvolver o modelo redutor dessa conduta aditiva.
b) o desespero diante do uso abusivo de substâncias tóxicas, por parte do adito.
c) o modelo indutor do consumo abusivo de drogas.
d) a união da família diante do enfrentamento do
e) o conjunto de recursos para compreender psiquicamente os motivos do adito.

45 - Segundo Rita Aparecida Romaro, a abordagem cognitivo- comportamental, utilizando métodos específicos que objetivam trabalhar a impulsividade e a instabilidade emocional, tem conseguido gradativamente espaço e sucesso no tratamento de pacientes borderline, principalmente por meio da terapia dialética comportamental proposta por Linehan, em 1983, para pacientes suicidas. Essa técnica procura

a) envolver a família em uma terapêutica psico- educacional ou sistémica, ou ainda, dependendo do caso, dinâmica, além do uso de psicofármacos e psicoterapia individual (combinados ou não).
b) focalizar a construção de relações de intimidade, a clarificação de metas a serem alcançadas e a possibilidade de remediar as relações familiares, principalmente com pais e irmãos, se possível reduzindo os efeitos de traumas físicos e sexuais ocorridos no passado, mudando, dessa forma, o contexto de aceitação da realidade.
c) mesclar a psicoterapia de grupo com a individual, propondo como modalidade de tratamento algumas modificações entre elas, por exemplo, a prática de responder diretamente ao paciente e não ao grupo, procurando modificar um negativo e desesperador senso de si.
d) uma associação com a psicoterapia familiar, considerando o baixo nível de emoção expressa, o ambiente caótico e disruptivo, nos quais os pais também se apresentam como pessoas bastante comprometidas emocionalmente, favorecendo a ocorrência de agressões físicas e psicológicas.
e) associar-se às psicoterapias de longo prazo, de insight ou suportivas, quando necessário, em casos mais crônicos, sendo que dados indicam que em 76% dos casos, os pacientes conseguiram uma melhora da sintomatologia e capacitação para se situarem em uma área de variação normal do funcionamento psíquico.

46 - Segundo o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV-TR), um transtorno de personalidade é um padrão persistente de vivência íntima ou comportamento que se desvia acentuadamente das expectativas da cultura do indivíduo, é generalizado e inflexível, tem início na adolescência ou no começo da idade adulta, é estável ao longo do tempo e provoca sofrimento ou prejuízo. O transtorno de personalidade esquizóide é um padrão de

a) instabilidade nos relacionamentos interpessoais, auto-imagem e afetos, bem como acentuada impulsividade.
b) desconforto agudo em relacionamentos íntimos, distorções cognitivas ou da percepção e comportamento excêntrico.
c) grandiosidade, necessidade por admiração e falta de empatia.
d) distanciamento dos relacionamentos sociais, com uma faixa restrita de expressão emocional.
e) inibição social, sentimentos de inadequação e hipersensibilidade a avaliações negativas.

47 - Segundo a Classificação de Transtornos Mentais e de Comportamento da CID - 10, os aspectos essenciais do transtorno de pânico são

a) ataques recorrentes e imprevisíveis de ansiedade grave.
b) ansiedade generalizada e persistente e queixas de sentimentos contínuos de depressão.
c) ansiedade leve e depressão.
d) pensamentos obsessivos ou atos compulsivos recorrentes.
e) perda temporária tanto do senso de identidade pessoal quanto da consciência plena do ambiente.

48 - Na Classificação de Transtornos Mentais e de Comportamento da CID - 10, as fobias especificas (isoladas) são apontadas como fobias restritas a situações altamente específicas tais como proximidade a determinados animais, altura, trovão, escuridão, voar, espaços fechados, urinar ou evacuar em banheiros públicos, comer certos alimentos, dentista, visão de sangue ou ferimentos e medo de exposição a doenças específicas. No diagnóstico diferencial, encontra-se que é usual

a) haver uma manifestação precoce de um transtorno primariamente depressivo.
b) haver uma modificação na ênfase ou estabilidade das queixas físicas, com possível surgimento de doença física.
c) não haver outros sintomas psiquiátricos, em contraste com a agorafobia e fobias sociais.
d) a atenção estar dirigida mais à presença de um processo mórbido subjacente sério e progressivo e às suas conseqüências incapacitantes.
e) aparecimento de qualidades bizarras das crenças, com delírios somáticos e depressivos.

49 - Herman Rorschach transformou a prova de manchas de tinta em um teste de personalidade. Acreditava que as percepções cinestésicas constituem uma parte importante da personalidade. Rorschach constatou que as respostas determinadas pela cor expressavam, de forma complementar, uma exteriorização da

a) representação de morte.
b) inteligência.
c) consciência.
d) vida emocional.
e) representação de vida.

50 - Segundo Didier Anzieu, na situação de teste projetivo, a partir do material e do tipo de atividades que é proposto ao indivíduo, ele

a) fica livre para dizer ou fazer o que quiser.
b) fica em liberdade desde que não deixe de se preocupar com as boas respostas.
c) deve expressar conteúdos fantasmáticos predeterminados.
d) fica livre desde que se preocupe em respeitar a parte estruturada da atividade.
e) deve expressar suas expectativas frente ao teste, antes de iniciá-lo.
 

51 - Maurício Knobel diferencia a psicoterapia breve e a psicanálise. A psicoterapia breve é não regressiva e tem tempo e objetivos limitados, propiciando

a) a redução do tempo do tratamento através de técnica ativa, com intervenções na realidade.
b) o restabelecimento do nível de adaptação anterior à crise.
c) a avaliação sempre centrada no binômio reunião e separação, sendo que o foco é o tema central definido com o paciente.
d) o insight parcial do conflito primário relativo ao foco, por meio de interpretações transferenciais.
e) insights predominantemente cognitivos.
 

52 - Carl Rogers denominou sua abordagem terapêutica de terapia centrada no cliente (ou centrada na pessoa)

a) não considerava os elementos da rede familiar, mas punha o foco no cliente.
b) propunha ao cliente um ambiente descontraído, fazendo uso de técnicas de relaxamento para liberação do material inconsciente.
c) colocava a responsabilidade de mudança na pessoa dona do problema.
d) era o cliente que lá estava e podia responder às questões feitas pelo terapeuta.
e) entendia que a família tinha um papel periférico na cura do cliente.

53 - Maria Esther Garcia Arzeno afirma que o papel do psicólogo na hora do jogo diagnóstica, em geral, é o de um observador

a) não participante.
b) silencioso.
c) participativo.
d) atuante.
e) passivo.
 

54 - A entrevista cujo objetivo principal é auxiliar nos processos de mudanças comportamentais, trabalhando a resolução da ambivalência, delineada para ajudar aos clientes na decisão de mudança nos comportamentos considerados aditivos, corresponde à entrevista

a) Lúdica (EL - para adultos), sendo uma técnica descrita originalmente pela psicanalista argentina Arminda Aberastury.
b) Motivacional (EM), sendo uma técnica descrita originalmente pelo psicólogo americano William Miller.
c) Clínica Estruturada (SCID), proposta originalmente no DSM-IV.
d) Semi-estruturada, proposta pela Renard Diagnostic Interview (RDI).
e) Diagnóstica Adaptativa Operacionalizada (EDAO), avaliação psicodinâmica proposta por Ryad Simon.

55 - A Resolução n° 007/2003 do Conselho Federal de Psicologia, apresenta um Manual de Elaboração de Documentos Escritos que descreve em detalhes o que precisa constar em quatro documentos: declaração, atestado psicológico, relatório ou laudo psicológico e parecer psicológico. Ao produzir o material, o psicólogo deve basear os documentos em princípios éticos e técnicos, ou seja, sempre

a) apresentar a sua fundamentação subjetiva para justificar suas conclusões todas as vezes que precisar prestar esclarecimentos para qualquer requerimento.
b) utilizar testes ou cópia repográfica (fotocópia) do material dos testes, pautado pelo conhecimento, experiência, instruções e orientações especificas constantes nos manuais próprios.
c) guardá-lo pelo prazo mínimo de dois anos, sendo que o psicólogo é responsável pelos materiais relativos à avaliação, mas a instituição não.
d) guardá-lo pelo prazo mínimo de quatro anos, sendo que a instituição é responsável pelos materiais relativos à avaliação, mas o psicólogo não, já que pode desligar-se da instituição por ocasião de um novo emprego.
e) apresentar a sua fundamentação científica para embasar suas idéias, proposições e conclusões nos casos em que a natureza do documento assim o exigir.

56 - Entre as modalidades de Documentos Escritos emitidos pelo psicólogo está o parecer psicológico, que é um documento

a) que visa informar a ocorrência de fatos ou situações objetivas relacionadas ao atendimento psicológico.
b) fundamentado e resumido sobre uma questão focal do campo psicológico, cujo resultado pode ser indicativo ou conclusivo.
c) no qual não deve ser feito o registro de sintomas, situações ou estados psicológicos.
d) com apresentação descritiva acerca de situações e/ou condições psicológicas e suas determinações históricas, sociais, políticas e culturais, pesquisadas no processo de avaliação psicológica.
e) que tem por finalidade apresentar os procedimentos e conclusões gerados pelo processo da avaliação psicológica, relatando sobre o encaminhamento, as intervenções, o diagnóstico, o prognóstico e evolução do caso.

57 - M. J. Spink trata da Psicologia Social da Saúde como um campo ampliado de atuação do psicólogo nas instituições de saúde, que tem como características principais a atuação centrada em uma perspectiva

a) social, na qual as relações interpessoais na família serão valorizadas.
b) individual e o respeito aos valores da origem e estrutura familiar.
c) sistémica, na qual todas as pessoas da comunidade serão consideradas.
d) coletiva e o comprometimento com os direitos sociais e com a cidadania.
e) pessoal, na qual os desejos e as necessidades do atendido serão considerados.

58 - O programa de reintegração social de pessoas acometidas de transtornos mentais, egressas de longas internações, criado pelo Ministério da Saúde, segundo critérios definidos na Lei nº 10.708, de 31 de julho de 2003, que tem como parte integrante o pagamento do auxílio-reabilitação psicossocial, denomina-se Programa

a) QualiSUS.
b) De Volta Para Casa.
c) Nacional de Controle da Doença Mental.
d) HumanizaSUS.
e) Muliplicasus.

59 - Nas relações humanas, a comunicação ocorre tanto digital como analogicamente. A linguagem analógica refere-se a

a) tudo que se maneja com a sintaxe lógica da
b) tudo o que seja comunicação verbal.
c) tudo o que seja comunicação não-verbal.
d) comunicação simétrica.
e) comunicação complementar.


Comentarios

Para adicionar comentários nesta página
basta ser um usuário cadastrado!
 
Faça seu Login ou Cadastre-se aqui. É grátis!





Enquete