HomeConcurseirosDesabafos de ConcurseirosConcurseiro reclama do descaso do CESPE/UnB


Concurseiro reclama do descaso do CESPE/UnB

Prezados Sr

Em janeiro do ano corrente realizei a prova de concurso público do Inmetro para pesquisador na area de quimica e relato através dos inúmeros e-mails que enviei a organizadora CESPE/UnB o ocorrido. O relato é um pouco longo mas mostra o descaso da organizadora e os erros que estão ocorrendo nos concursos publicos.

 

Enviei e-mail para a Banca Organizadora, mas não adiantou!

Primeiro e-mail enviado no dia 28/01/2010

O relato segue abaixo:

No domingo ultimo, dia 24, realizei uma prova aplicada pela organizadora CESPE/UnB. O concurso foi oferecido para varias áreas no cargo de pesquisador, para o Inmetro. A prova do Inmetro ocorreu no Rio, para vagas disponíveis na cidade do Rio de Janeiro, o órgão faz parte do Serviço Publico Federal, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio exterior.

Foram aplicadas duas provas simultaneamente, uma objetiva contendo 100 questões (valendo 200 pontos) e outra subjetiva, com duas questões discursiva (valendo 100 pontos). A correção da objetiva deveria alcançar 100 pontos para que a prova subjetiva fosse corrigida.

O conteúdo da prova objetiva foi geral, poderia até ser aplicado para diferentes áreas, mas a prova subjetiva versou sobre um assunto não presente no edital. Aliás o assunto estava presente somente em um edital para a área de combustíveis, ou seja, eles aplicaram a mesma prova para diferentes áreas envolvendo assuntos sobre os quais o edital não apresentava. Engano ou algo intencional? A mesma prova para areas diferentes e envolvendo em alguns casos conteúdos que não constavam no edital.

Em vista disto eu e mais outros vários candidatos com os quais já conversei ficamos tão desnorteados que, além de escrever na prova discursiva qualquer coisa relacionada ao assunto para não zerar, perdemos muito tempo e acabamos não conseguindo realizar a outra prova com calma.

A prova discursiva inclusive perguntava sobre normas especificas da Agencia Nacional do Petróleo, assunto que só alguém que conhecesse profundamente a área ou tivesse estudado o assunto poderia escrever. O ponto principal é que o edital não previa tal assunto e a prova com um valor super alto (duas questões valendo 100 pontos) arguia o candidato sobre um único assunto não cobrado no edital. Enviamos varios e-mails para a organizadora e recebemos a resposta padrão ou seja nada.................

 

O segundo e-mail enviado

O segundo e-mail enviado apos o edital da CESPE/UnB finalmente respondendo as nossas questões (foram anuladas 15 provas discursivas, pois todas eram identicas e não respeitavam o edital:

Prezado Senhor

Foi com grande espanto que tomei ciencia da resolução do edital de 09/02/2010 sobre a anulação da prova discursiva do concurso do Inmetro 2009 para o meu cargo de pesquisador. Sem duvida, a anulação era uma atitude honesta e razoavel uma vez que o assunto tratado na prova discursiva não constava do edital de varios cargos. A minha surpresa foi a anulação somente da prova discursiva. As duas provas ocorreram simultaneamente, com a entrega das questões no mesmo horario, como é possivel anular somente uma prova. Claro que se é possivel anular questões, porque não a anulação das questões da prova discursiva, só que neste caso existe dois problemas:

1) a prova discursiva conferia 100 pontos ao candidato (maximo de 100) ou seja a metade dos pontos referentes as outras 200 questões da prova objetiva;

2) a prova discursiva so seria corrigida apos a soma dos pontos da prova objetiva.

As duas provas foram afetadas pelo erro absurdo na confecção das provas. A prova objetiva era comum a todos os cargos? Não havia distinção nesta prova sobre a area na qual o pesquisador deveria atuar?

O Sr. deveria imaginar como foi consternador escrever 30 linhas (para cada uma das questões) sobre um assunto do qual o edital nem citava.

Fora estes problemas citados acima, como é possivel realizarmos as provas no dia 21 se não temos acesso ao gabarito oficial da prova objetiva nem os pontos que alcançamos, uma vez que so foi possivel carregar o caderno de resposta aqueles candidatos que permaneceram nas salas ate os ultimos 15 minutos. Como podemos nos assegurar das nossas respostas.

Então sem termos certeza de nada, devemos nos programar, comprar passagens e nos deslocarmos de outras cidades/ estados para a cidade do Rio de Janeiro devido a um erro grotesco da organizadora CESPE/UnB.

 

A resposta do INMETRO:

Prezada Senhora

Como a senhora reconhece, algumas questões da prova discursiva não obedeceram ao edital, portanto foi necessária a anulação das mesmas. Não existe a possibilidade de anular as demais questões da parte objetiva, que não eram comuns a todas as áreas,pois estas obedecem ao referido edital. Tal entendimento foi estabelecido pelas áreas jurídicas do Inmetro e do Cespe, a Coordenação de RH do Inmetro, a Área Acadêmicado Cespe assim como as respectivas direções.

O edital prevê recursos ao gabarito preliminar, como é do seu conhecimento.

Quanto ao resultado das correções das provas discursivas, este será disponibilizado, em caráter provisório, conjuntamente com o resultado definitivo das provas objetivas. As áreas afetadas, no entanto, terão seus resultados disponibilizados em data diferenciada. Ressaltamos que somente aqueles que atingirem a pontuação mínima é que terão estes dados informados, conforme estipula o Edital de abertura do concurso.

 

Não recebemos a resposta do terceiro e-mail que enviamos

O terceiro e-mail - a prova esta marcada para o proximo domingo dia 21........

Prezado Sr.

É claro que as questões podem e devem ser anuladas em função do equivoco cometido pela organizadora do concurso. A minha questão é como foi possivel a todos envolvidos Inmetro, CESPE estabelecerem que a prova discursiva com conteudo equivoacado não afetou a resolução da prova objetiva se as duas foram aplicadas simultaneamente? Se a organizadora tivesse optado por aplicar as duas provas em horarios diferentes a resolução agora tomada seria razoavel, mas não foi o que aconteceu. Alem disso considero que o minimo seria a lista dos convocados (essa deveria ser a expressão correta) para a nova prova discursiva. Como ja salientei não é possivel sem o gabarito em mãos afirmar com certeza se os pontos necessarios foram atingidos na prova objetiva. A obtenção dos pontos na prova objetiva , de acordo com o edital, torna-se requisito necessario para a correção da prova discursiva.

Como ficou bem claro o edital começou a ser desrespeitado quando a CESPE aplicou a prova com conteudo equivocado e agora vai continuar a ser desrespeitado uma vez que teremos que realizar novamente uma prova discursiva em dia diferente do que foi preconizado no edital.

Este ultimo sem resposta alguma........agora gostaria de saber:

a) é possivel anular todo o concurso?

b) não há neste país ninguem que possa ajudar os concorrentes prejudicados?

Autor: Anônimo

 

Dicas para Concurso

garota estudando

Confira algumas dicas de concursos organizadas especialmente para você se preparar e obter sua vaga na área pública.

Dicas para concurso

Melhores Concursos

mulher lendo livroVocê está em busca da vaga dos seus sonhos? Conheça quais são os principais órgãos federais com os cargos mais disputados do país.

Melhores Concursos

Matérias do Concurso

Estudantes lendo livro Concurso Público

Você já escolheu a área em que você vai prestar concurso público? Se sim, aproveite para ler os conteúdos que mais caem nas provas.

Matérias do Concurso